Entrevista A Vitrine do Sucesso

Essa semana participei de uma entrevista para o blog A Vitrine do Sucesso do amigo Taw Ranon. Falei sobre Publicidade e Propaganda que é minha formação.
Veja a entrevista:

NÉRIO Jr.- Iniciei o curso de Publicidade por acaso, mas me apaixonei por publicidade e propaganda. Terminei o curso no final de 2008 com o projeto de colocar em prática todo encantamento que a publicidade proporciona e como ela é rivalizada pensando no produto e no consumidor. A importância desta atividade é incontestável para a sociedade.

TAW RANON - Como é a sua relação com o computador? Que conhecimento um estudante de propaganda tem que ter de informática?

NÉRIO Jr.- O curso é bem prático e, quem não maneja bem as ferramentas de designer, edição de imagens, áudio e vídeo tem mais dificuldade em desenvolver com maior agilidade esses trabalhos. A faculdade não te dá esse conhecimento que tem que ser buscado fora, mas que é de grande valia para o estudante e futuro profissional.

TAW RANON - Como é o início de um curso de propaganda existe alguma avaliação por parte do mesmo em relação à escolha do candidato?

NÉRIO Jr.- A avaliação é feita pelo próprio candidato que tem que analisar seu perfil e refletir sobre a adequação ao curso, no início é comum pessoas não se identificarem, creio que muitos pensam que a publicidade é mais prática, mas tem muita teoria e no início do curso essa teoria é mais priorizada.

TAW RANON - Como foi que você escolheu a propaganda como profissão?

NÉRIO Jr.- Sempre fui apaixonado por comunicação, enquanto as pessoas da minha idade gostavam de ver programas de TV eu gostava de ver os comerciais, os jornais, documentários. Como todo jovem eu estava bem indeciso em relação ao curso superior a seguir, fiz vestibular para Ciências da Computação, Geografia e me inscrevi para uma bolsa em Publicidade e Propaganda que era o curso que mais tinha a ver com comunicação, no fim das contas conquistei a bolsa e me ingressei no curso.

TAW RANON - Como você vê o mercado de trabalho para o profissional de propaganda?

NÉRIO Jr.- Ainda existem muitos empresários que não tem a visão de mercado aberta para a propaganda, acham que é um investimento sem retorno e alguns pensam que é só para grandes empresas, mas isso está mudando, e essa mudança de mente dos empresários vai causar uma abertura maior para o mercado de propaganda principalmente para cidades do interior como Anápolis.

TAW RANON5 - O que você achou da programação do curso o conteúdo apresentado foi o suficiente ou você buscou conhecimento em pesquisas adicionais?

NÉRIO Jr.- O curso tem uma grade curricular muito boa, mas que está se adaptando à medida que o mercado exige, senti falta de algumas matérias como marketing político, mídias digitais... Felizmente existem nos grandes centros cursos extracurriculares que suprem essa carência deixada pela faculdade.

TAW RANON - O que você acha dos profissionais que atualmente produzem propaganda? A propaganda atual é uma boa escola para o iniciante?

NERIO Jr.- A propaganda se adapta muito bem ao seu público, hoje com as mídias digitais ela tem que crescer em qualidade para se adaptar aos meios e ser vista pelo público, estamos em pleno avanço tecnológico e econômico no Brasil, então é o momento de aprendermos muito com essas mudanças. Os profissionais brasileiros são muito criativos e tem muito a nos ensinar.

TAW RANON - A propaganda devera tomar outro rumo ou a seu ver, segundo uma visão técnica os mecanismos atuais são pouco produtivos?

NÉRIO Jr.- Como já disse, a propaganda se adapta as novas tecnologias, ao mercado, a situação econômica do Brasil as novas tecnologias como a TV digital, a migração dos meios para a internet, e o celular, a inclusão digital, tudo isso pode sim fazer com que a propaganda tome novos rumos, mas esse processo é gradual e acompanha a velocidade das mudanças citadas. Os mecanismos podem melhorar, pois as novas tecnologias se adaptarão aos gostos e particularidades do público fazendo com que a comunicação atinja de forma mais especifica o alvo que é o cliente em potencial.

TAW RANON - A faculdade prepara o aluno pra enfrentar o mercado¿ a competição¿

Tive a oportunidade de trabalhar com pessoas recém formadas e vejo que muitas vezes elas têm uma visão ilusória da realidade de uma produção. Ao exercer algum trabalho você viu alguma diferença da teoria para a prática

NERIO Jr.- Percebo que a faculdade tenta de várias formas mostrar aos alunos a realidade do mercado, mas muitos têm a idéia revolucionária, pensam que podem mudar a situação, mas esse pensamento muda ao fazer o projeto experimental porque aí ele sai da faculdade, ele vê que o mercado vai muito além da publicidade, que os empresários focam em resultados enquanto os publicitários, em sua maioria quanto estudantes, vêem o lado criativo. Nada melhor que a experiência no mercado para quebrar esses paradigmas.

TAW RANON - O aluno de propaganda usa artifícios para imprimir uma idéia mesmo sabendo que essa idéia não atenda aos preceitos da ética

NÉRIO Jr.- Costumo dizer que todas as ciências fogem à ética em algum momento, a propaganda não poderia ficar de fora, recentemente uma propaganda de uma ONG causou constrangimentos e foi considerada antiética ao fazer comparações com os ataques ao World Trade Center em 2001. Isso também vai muito da cultura. Existem muitos profissionais antiéticos, mas como a publicidade é vista e analisada por muitos, ao ser identificado algum elemento antiético este logo é abolido.

TAW RANON - O que você acha do chamado marketing viral

NÉRIO Jr.- O marketing viral pode ser muito proveitoso, mas também prejudicial se divulgar uma idéia antiética e equivocada. É uma forma de publicidade de baixo custo, mas que pode se tornar incontrolável. Recentemente vimos o fenômeno Susan Boyle, uma caloura que ficou famosa no mundo todo através de marketing viral, mas esse marketing não foi suficiente para dar a ela o primeiro lugar do concurso e isso para ela foi frustrante já que ela já era famosa mundialmente.

TAW RANON - O que você acha do radio da televisão e da mídia impressa? Esses veículos perdem espaço para outros como a internet, por exemplo?

NÉRIO Jr.- Tudo depende do público-alvo, na publicidade existe uma função que se chama Mídia, o profissional de Mídia adequa a propaganda ao publico alvo e define os veículos de comunicação a serem usados, várias pesquisas são feitas para determinar que tipo de público utiliza esses meios. O rádio é um veículo de comunicação antigo e bem mais simples, mas é uma ferramenta de comunicação poderosa para quem passa o dia no trânsito, por exemplo. Já a internet, apesar da inclusão digital não atinge certos nichos de mercado. Creio que a internet não vai substituir nenhum deles, pois todos são eficientes se forem usados de forma correta.

TAW RANON - Que mensagem você deixaria para os profissionais que estão no mercado de propaganda e marketing atualmente?

NÉRIO Jr.- Deixar uma mensagem para quem esta no meio é complicada, pois ainda não tenho a experiência necessária para tal.



Obrigado,

Taw Ranon

4 comentários:

  1. Parabéns! Excelente entrevista!
    A publicidade já foi uma paixão minha... mas acabei me desecantando, é uma profissão que financia um sistema que está nos levando ao colapso!
    ____
    http://planetabandonado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Nério, te desejo muita sorte nessa profissao q vc escolheu pra seguir.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...

    ResponderExcluir
  4. Gostei da entrevista, apesar de publicidade não ser minha área de atuação, a condução da entrevista foi muito bem feita e me esclareceu algumas nuances do ramo publicitário que me geravam curiosidade.

    abraço

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.