Post Fúnebre

"Quero trazer à memória o que me pode dar esperança." Lm. 3.21

Talvez esse seja o post mais difícil que eu escrevi, sao vários minutos pensando em um título mas ainda não me veio nada em mente. O assunto que quero tratar aqui é minha visão da morte.
Esse final de semana perdi alguém muito especial e, nada mais justo do que refletir sobre a vida, a morte, as crenças, as pessoas e sobre si mesmo.
Desde cedo aprendi que tentar ser igual as pessoas não te traz felicidade alguma, aprendi que temos que acreditar naquilo que queremos acreditar, não naquilo que nos foi imposto pela sociedade, pela religião, pela cultura.
Cheguei a conclusão de que para se viver bem é preciso desafiar, lutar pelos seus ideais, por aquilo que se acredita.
Na minha cultura, pessoas passam dias e noites ao lado do corpo sem alma de uma pessoa, por mais amada que a pessoa seja, eu não quis e não quero me submeter a isso. Prefiro lembrar do corpo com a alma, que me fez feliz, me ensinou, acreditou em mim e quando foi para outro lugar continuou me ensinando que o melhor a fazer é ser você mesmo independente do que as pessoas pensam ou dizem.
E o Deus ao qual eu acredito, no momento da dor, me trouxe a memória constantemente essas palavras de Lamentações 3.21 que abrem esta postagem. A quem se sentiu ofendido pelo meu ato só me resta pedir desculpas mas eu sou assim.

2 comentários:

  1. Mano, hj quando entrei no seu blog e me deparei com esse texto que vc postou fiquei mudo,triste, sem saber o que escrever.
    Mano, sei não que existe palavras que conforte um coração nesta hora,tem momento na vida em que nos vemos pouco preparados para dizer palavras certas em momentos dificeis.Mas creio que Deus lhe dará o conforto que vc tanto necessita neste momento.

    Conte sempre comigo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Maurício. Que Deus continue te abençoando muito!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.