Lugares da Habitação de Deus

quinta-feira, junho 24, 2010 by Nério Júnior


Texto Básico: Êxodo 25.8,9; 1 Crônicas 29.1; João 1.14; Efésios 2.20-22
Texto Áureo: 1 Pedro 2.5

Como lemos no texto básico Deus pode sim habitar entre os homens e no decorrer da história Ele estabeleceu 4 moradas especiais entre os homens, 2 no Antigo Testamento e 2 no Novo Testamento. Hoje vamos estudar cada uma delas e nas próximas lições vamos estudar mais detalhadamente cada figura e tipo dessas moradas.

1 – O Tabernáculo (Ex. 25.8)

É importante observar que, apesar de cada peça do tabernáculo apontar para Cristo, não podemos afirmar que cada uma delas, separadamente, é um tipo bíblico. O Tabernáculo, como um todo, sim, é, declaradamente, um tipo de Cristo.
Neste estudo podemos aprender mais sobre este santuário e a mensagem contida em cada detalhe do Tabernáculo,a respeito dos quais, afirmou o escritor aos Hebreus: "Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moises divinamente foi avisado, estando já para acabar o Tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se to mostrou." (Hebreus 8.5).
É interessante notar que quando João fala de Cristo na introdução do seu evangelho ele diz: João 1:14 "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." Ele usa um verbo grego que corresponde ao substantivo 'tabernáculo' de forma que em sua declaração, ele declara literalmente: 'o Verbo se fez carne, e tabernaculou (ou lançou a sua tenda) entre nós'.
Somente após a saída do povo do Egito Deus estabeleceu sua morada aqui na Terra, embora já estudamos que Ele é onipresente. Tabernáculo traduzido do hebraico “mishkan” que significa moradia ou local de morada (divina) sendo a palavra derivada do latim “tabernaculum”, que significa tenda, cabana ou barraca. Ali estava a presença de Deus, Ele era adorado e falava com Moisés, sendo percebido através de sua glória (“Shekiná”)
Era uma tenda portátil, com uma armação de madeira, cercada por uma cerca, formando um pátio, que era de acesso exclusivo dos levitas e sacerdotes, que ministravam o serviço diário.

1.1– Um plano para o Tabernáculo (Ex. 25.9,40)

Tudo no Tabernáculo foi construído através das instruções dadas por Deus, Ele tornou pessoas aptas a trabalhar no projeto dando a elas entendimento, sabedoria e ciência através do Espírito de Deus (Ex. 31.1-6).

1.2 – Preparação para a construção (Gn.15.14b; Ex.12.35,36)

Nestes versículos vemos que a construção do Tabernáculo já havia sido preparada por Deus mesmo antes de ser revelada a Moisés.

1.3 – Onde Deus habita repousa sua Glória (Ex. 40.34)

A presença de Deus em hebraico é traduzida pela palavra “Sh’cheenah” como nós pronunciamos “Shekinah”. Essa palavra não aparece na Bíblia pois é uma transliteração da raiz hebraica “Shkn” que significa habitar ou descansar entre Seu povo, ou seja “as glória de Deus manifesta entre Seu povo”.


2 – O Templo

Depois que os filhos de Israel chegaram na Terra Prometida, os utensílios do Tabernáculo foram guardados e nessa época os judeus instituíram a prática de construir altares ao Senhor (Js. 8.30,31; 22.10,11; Jz. 6.24-26; 13.20; 21.4; 1Sm. 2.28; 7.17; 14.35; 2Sm. 24.25).

2.1 – Um plano para o Templo (2Sm. 7; 1Rs. 8.17-21)

O rei Davi desejou edificar um templo ao Senhor mas somente seu filho Salomão pode construir o Templo.

2.2 – A preparação para a construção do Templo (1 Cr. 22.5)

Mesmo não sendo o construtor do Templo Davi se preparou para que essa obra fosse concretizada.

2.3 – A glória de Deus no Templo (2 Cr. 5.12-14)

Assim como no Tabernáculo, a glória de Deus se manifestou no Templo.

3 - O Próprio Senhor Jesus (Mt. 1.23)

Em 587 a.C., os babilônios invadiram e saquearam todo ouro e utensílios preciosos do Templo, queimando-o logo depois (2Rs. 25.8-17). Somente no final do exílio dos judeus é que Neemias o copeiro do rei, recebeu ordens para reconstruir o templo no mesmo local do outro, esse foi o Templo visitado várias vezes por Jesus quando estava na Terra. O segundo templo foi destruído pelos romanos em 70 d.C.
Jesus Cristo, o Antítipo do Tabernáculo e do Templo habitou entre nós corporalmente, seu nome significa Deus Conosco.

3.1– Um plano para o Filho de Deus

Jesus veio ao mundo fazer a vontade de Deus, cumprir o plano que Ele já havia estabelecido desde a queda do homem. Ele veio quando o mundo estava preparado para o cumprimento das profecias (Gl. 4.4). Havia um império universal, o império romano, que impôs a lei e a paz romana, construindo estradas que possibilitaram o deslocamento dos discípulos, uma língua universal, o grego popular chamado “koiné”, para a divulgação do evangelho uma filosofia grega com os grandes questionamentos sobre a origem, finalidade e criação dos seres humanos e uma expectativa entre os judeus sobre a vinda de seu libertador (Lc. 1.70,71)

3.2 - A glória de Deus manifestada em Jesus (Mc. 9.7)

4 – A Igreja ( Jo. 14.23; 2 Tm. 1.14)

Deus agora habita na igreja, em cada um de nós, somos chamados de templo do Espírito Santo (1 Co. 3.16; Ef. 2.22).

4.1 – Um plano para a Igreja (Ef. 4.11,12)

4.2 – Preparação da Igreja (Ap. 19.7)

Deus a cada dia prepara sua igreja para o grande dia do arrebatamento.

4.3 – A glória de Deus manifestada na Igreja ( 1 Pe. 1.3,4)

A Igreja precisa ser revestida da glória de Deus, deve nascer de novo e ser participante da natureza divina. Prossigamos em servir ao Senhor , sabendo que Ele está perto de nós e tem um propósito eterno a nós.

0 Comentários :

Postar um comentário