Como Receber a salvação

quinta-feira, setembro 15, 2011 by Nério Júnior
Os seguintes sete passos de instrução são para os que desejam sinceramente adquirir a misericórdia de Deus, a única coisa que os pode libertar dos maus costumes, do poder do diabo, do inferno eterno. Aos que os querem considerar e lhes obedecer, dou o seguinte conselho:


a) Reserve um tempo para considerá-los, se possível, em lugar particular, onde possa ficar a sós com Deus.


b) Leia os sete passos cuidadosa e pensativamente desde o primeiro até o último, depois repita um por um.


c) Ore com insistência pedindo a direção do Espírito Santo, que Deus promete aos que o buscam.


d) De todo o seu coração, de joelhos perante Deus, dê todos os passos, um após outro. Não deixe o primeiro passo, para dar o segundo, antes de o compreender bem, antes de o aceitar de todo o coração e antes de solenemente decidir fazê-lo. Prossiga assim com o se­gundo, o terceiro etc, até o último.


e) Se seguir este curso, por certo não somente alcançará o propiciatório da graça de Deus, mas também os braços de amor do Salvador, a certeza do perdão de seus pecados, e da salvação atual.





O PRIMEIRO PASSO


"O descobrimento do pecado"


"Porque TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus." Romanos 3.23.


"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mes­mos," I João 1.8.


Sou um pecador. Tenho pecado contra meu Deus, contra meu próximo, e contra a minha própria alma. Tenho pecado nos meus pensamentos, na minha fala, e nos meus atos. Tenho pecado em casa, entre a minha família, e tenho pecado no mundo, nos meus negócios e nos meus divertimentos. Tenho feito as coisas que não devia, e deixado de fazer o que devia. Confesso-o livremente. Não quero cobrir meus peca­dos. Estes têm sido mais do que posso enumerar, e mais graves do que posso calcular. Desonravam meu Pai celestial; tratavam o sacrifício de meu Salvador com desdém; influen­ciavam, para o mal, os membros da minha família e os que me conheciam no mundo. Mereço o desgosto eterno de Deus. Vejo, que se eu morrer nos meus pecados, cairei na conde­nação do inferno. Oh, Senhor, tem misericórdia de mim!


O SEGUNDO PASSO


"Tristeza pelo pecado"


"O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas BATIA NO PEITO, dizendo: Ó DEUS TEM MISERICÓRDIA DE MIM, PECADOR!" Lucas 18.13.


"A TRISTEZA segundo Deus opera arrependimento para a salva­ção," II Cor. 7.10.


Não somente vejo que pequei contra Deus, mas sinto sin­ceramente que o fiz. Aborreço os meus costumes maus, e aborreço a mim mesmo por tê-los seguido. Lamento meus pecados não porque me levam ao castigo, mas porque os cometi contra meu Pai celestial que continuamente me amava e cuidava de mim. Se pudesse desfazer o passado, o faria ale­gremente; mas infelizmente não o posso. Os pecados que co­meti estão inscritos no Livro da lembrança de Deus. Não há orações que possa fazer, não há lágrimas que possa derramar, não há lamentações que possa fazer, não há boas obras que possa desempenhar que limpariam este registro terrível. Não há esperança para mim a não ser na misericórdia de Jesus Cristo, que disse: "0 que vem a Mim de maneira nenhuma o lançarei fora," João 6.37.


O TERCEIRO PASSO


"Confissão do pecado"


"O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará, mas o que os CONFESSA E DEIXA, alcançará misericórdia. Provérbios 28.13.


"Se CONFESSARMOS os nossos pecados, Ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça," I João 1.9.


Não apenas sinto meus pecados, mas os declaro e os con­fesso livremente perante Deus. Não me desculpo de os ter cometido. Pode ser verdade que muito do mal que pratiquei foi por ignorância. Não conhecia a Deus, nem meu dever para com Ele, nem a grandeza do meu Salvador em morrer por mim. Ignorava a influência de meu comportamento e de meu exemplo sobre o próximo. Mas essa ignorância realmente não me desculpa porque devia saber melhor. Devia ler a minha Bíblia e atender aos que queriam ensinar-me. Devia pensar na minha alma e clamar a Deus pedindo socorro. Mas não o fiz e portanto não tenho desculpas. E aqui e agora confesso-me perante Deus um pecador culpado, sem desculpa, merecendo Sua ira agora e eternamente.


Não apenas faço esta confissão ocultamente a Deus, mas porque pequei na presença da minha família e dos que me conhecem, quero confessar meus pecados e meu pesar sobre esses pecados, quando for possível, perante o povo do Senhor, perante a minha família e perante o mundo. Não me envergonhava de pecar na presença do próximo, agora não me envergonho de confessar isso perante o próximo.


O QUARTO PASSO


"Largar o pecado"


"DEIXE o ímpio 0 SEU CAMINHO, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele . . . porque grandioso é em perdoar," Isaías 55.7.


Não apenas me vejo a mim mesmo como um pecador, e aborreço meus pecados e os confesso perante Deus e os homens, mas certamente eu agora, pelo auxílio de Deus, re­nuncio e abandono todos esses pecados. Não obstante qual quer prazer que senti em os praticar em tempos passados, não obstante qualquer proveito me oferecem no futuro, certa­mente aqui e agora, pela força que Deus me concede, deixo-os a um lado e prometo que não os praticarei mais.


O QUINTO PASSO


"Pedir perdão dos pecados"


"Que PERDOA TODAS as tuas iniqüidades," Salmo 103.3.


"Vinde então, e argüi-Me, diz o Senhor: ainda que os vossos pe­cados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam como o carmesim, se tornarão como a branca lã," Isaías 1.18.


Sinto como me rebelei descaradamente contra meu Pai celestial, desprezando Seu amor, desobedecendo a Seus man­damentos e influenciando o próximo para fazer o mesmo. Portanto eu, aqui e agora mesmo, de joelhos, entrego-me a mim mesmo a Ele, rogando humildemente em oração que Ele tenha misericórdia de mim, um miserável pecador, e suplicando-Lhe, pelo amor de Cristo, a perdoar todos os meus pecados, a receber-me no Seu favor, apesar de eu ser indigno, como um membro da Sua família.


O SEXTO PASSO


"Consagração"


"Qualquer que ME CONFESSAR DIANTE DOS HOMENS, eu o confessarei diante de Meu Pai que está nos céus," Mateus 10.32.


"Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que ANUNCIEIS AS VIRTUDES DAQUELE que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz," I Pedro 2.9.


Prometo a Deus, aqui e agora mesmo, por seu auxílio e de todo o meu coração, se Ele me perdoar e me receber, que desde já me esforçarei fielmente no Seu serviço, prometendo gastar o resto dos meus dias fazendo todo o possível para Sua glória, para o progresso do Seu reino, e pela salvação dos meus semelhantes.


O SÉTIMO PASSO


"A fé"


"Porque pela graça sois salvos, por MEIO DA FÉ; e isto não vem de vós; é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie," Ef. 2.8,9.


Creio que Jesus Cristo, o Filho de Deus, na Sua grande misericórdia e amor, morreu por mim, em meu lugar, levando meus pecados no Seu corpo, na cruz. E, crendo isso, eu aqui e agora O recebo no meu coração como Quem me salva do inferno, do pecado, e do poder do diabo. Aceito-O como Senhor da minha vida, e aqui e agora consagro toda a minha vida para agradá-10. Jesus Cristo diz na Bíblia que, se eu me chegar a Ele, Ele de maneira nenhuma me lançará fora; e chego-me a Ele de todo o meu coração agora, como um pobre pecador, fraco, culpado e buscando salvação, confiando so­mente no Seu sangue e certo de que Ele não me rejeita. Creio que Ele neste momento me acolhe. Ele perdoa-me agora. Seu sangue precioso limpa-me de todo o pecado. Ele foi ferido por minhas transgressões; foi pisado por minhas iniqüidades; o castigo que eu deveria sofrer caiu sobre Ele, e Ele o sofreu por mim. Sei que estou perdoado agora. Louvado seja o Se­nhor! Jesus salva-me agora!



Fonte: T. L. OSBORN - CURAI ENFERMOS E EXPULSAI DEMÔNIOS

0 Comentários :

Postar um comentário