Célula: A Igreja no Lar

quinta-feira, março 13, 2014 by Nério Júnior
A característica principal de uma Célula é ser uma família cujos membros são comprometidos uns com os outros, apaixonados por Jesus e que amam os perdidos. Portanto, precisamos vivenciar isso na Célula, cultivando e protegendo um ambiente de família. Devemos desenvolver uma atmosfera gostosa, amigável, descontraída e informal. A Célula é o lugar ideal para cultivarmos esse ambiente de família.


O que não é Célula:
  •  Célula não é um ajuntamento com a finalidade única e específica de estudo bíblico;
  •  Célula não é uma reunião de oração, apesar de orarmos numa Célula;
  •  Célula não é uma cópia do Culto de Celebração, nem um culto ao ar livre, nem um ponto de pregação onde uns poucos pregam, oram pelos enfermos e os demais apenas assistem;
  •  Célula não é um grupo de discipulado, apesar desses princípios serem transferidos na reunião;
  •  Célula não é culto de evangelismo, apesar de evangelismo ser um dos objetivos da Célula;
  •  Célula não é uma reunião para confraternização de amigos, tipo Rotary Club, apesar de incentivarmos bastante a comunhão.
Definição de uma Célula:
Células são grupos homogêneos e heterogêneos,  com no mínimo 6 e no máximo 20 membros, que se relacionam uns com os outros em amor, como uma família, e que se reúnem nos lares uma ou mais vezes por semana, com horário e local definidos e fixos, visando vários objetivos bem estabelecidos e com o desafio de atingir a meta de, ao final de seis meses, multiplicar-se, formando uma nova Célula, como em um corpo vivo.


Extraído do Livro “Sua Igreja em Células: Formando Líderes de Excelência” – Sabá Liberal & Abe Huber, Premius, 2011.

0 Comentários :

Postar um comentário